Ansiedade: algumas dicas para te ajudar a se livrar deste mal

Você em algum momento já sofreu por antecipação? Tenho acordado exausto? Tem dificuldades que conviver com pessoas que tem o pensamento um pouco mais lento que o seu? Geralmente sente algumas dores de cabeça ou musculares? Você quer fazer tudo rápido? Possui algum déficit de atenção?

Estas foram algumas perguntas que eu respondi sim quando eu li o livro do Dr. Augusto Cury, no livro Ansiedade: como enfrentar o mal do século. Caso as suas respostas forem as mesmas, muito provavelmente você sofre do que o autor chama de: SPA – Síndrome do Pensamento Acelerado.

Segundo o autor o SPA atinge pelo menos 80% da população mundial, das mais variadas as idades.

Você deve ter ouvido falar que estamos inserido em um mundo com excesso de Informação e do Conhecimento a todo canto, onde a tecnologia, a internet e o volume de dados se avolumam e são produzidas, compartilhadas e processadas rapidamente.

Fazendo que nossa atenção plena, fique cada vez mais reduzida e prejudicando muito a nossa saúde mental.

Não vou entrar muito na parte técnica, vou trazer alguns exemplos práticos de como podemos controlar e curar este mal que nos cerca.

Limpando o lixo mental

Para encontrarmos as respostas, o caminho pode estar na jornada do autoconhecimento e desenvolvimento de habilidades que podem estar no aprendizado da gestão das emoções e das habilidades que são essencial para aumentar a nossa inteligência emocional.

Atenção plena

Importante desenvolvermos a nossa atenção plena, nos concentrarmos no momento presente. Isso é fundamental, neste texto listei algumas dicas que são fundamentais tais como:

– Prestar atenção no que realmente importa;

– Centramento;

– Viva o presente;

– Beleza da rotina;

– Divagar e ter um “foco solto” também é importante;

– Meditação;

– Descubra sua voz interior;

– Exercitar a empatia.

Relaxamento

Segundo Cury, uma técnica muito importante que ajuda a aliviar a ansiedade é o relaxamento muscular progressivo, que consiste em contrair e relaxar alternadamente os principais grupos musculares.

Práticas de respiração profunda

Além da própria meditação, que citei acima, que é um santo remédio que ajuda a aliviar a agitação dos nossos pensamentos.

Outra técnica é a respiração profunda, respirar bem para viver melhor é um princípio de bem-estar físico e mental que exige nossa atenção entre a pressa e as pressões com as quais convivemos todos os dias.

Por sua vez, e igualmente interessante, esse tipo de respiração permite que nos conectemos muito melhor com nós mesmos, com as nossas necessidades de vida.

Ensaios Mentais

Segundo Cury, a prática de ensaios mentais, ou seja, criar imagens (explorando a imaginação e os sentidos) tranquiliza e relaxa, principalmente antes de eventos que impulsionam a nossa ansiedade.

Essas imagens podem ser cenas, ideias e ou frases inspiradoras;

Escala da ansiedade

Aqui uma técnica muito interessante que é escala da ansiedade, ou seja controlar cada atividade ou tarefa em escalas de 0 a 10. Vejamos um exemplo:

Se fica ansioso em falar em público, esse estágio pode ter um grau 10 na sua escala, o 1 poderia ser conversar em um grupo de familiares e 5 em um grupo de amigos da empresa. Cada estágio desse lhe proporcionará graus variados de ansiedade e superando cada um, mais seguro de si estará para se colocar em desafios maiores.

Falsas crenças

Geralmente possuímos algumas crenças, algo que acreditamos que seja uma verdade absoluta e dificilmente conseguimos ver de ângulo e de uma perspectiva diferente.

Trabalho constantemente com meus clientes algumas destas crenças, que estão muito presentes no nosso dia-a-dia, convido a você quebra-las, com pensamentos fortalecedores, vejamos algumas dessas:

– Sentimento de incapacidade;

– Complexo de inferioridade;

– Conformismo;

– Necessidade de neurótica de deixar tudo perfeito;

Faça o que você gosta

Procure estar boa parte do seu tempo, com pessoas que você gosta, faça atividades que te deixem para cima, faça uma viagem bacana, procure ler sempre que possível.

Isso sem dúvida alguma, vai elevar o grau de felicidade e a sensação será a melhor possível.

Conclusão

Claro, que em alguns casos pode ser necessário o acompanhamento de algum profissional especializado, sendo preciso até alguma interversão farmacológica.

Mas lógico, podemos sim desenvolver habilidades e a consciência de que podemos mudar nossos hábitos como uma maneira de prevenção.

Edzanini Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *