32 estratégias para desenvolver suas habilidades

Neste último final de semana, viajei com alguns amigos para Veranópolis, cidade dos meus Pais e onde eu morei até os meus 18 anos.

Foi muito massa, já tínhamos programado de ir para lá há dois anos atrás, mas acabou não acontecendo, mas deste vez ocorreu tudo bem e fomos.

Foi um final de semana muito legal, algo que aguardamos com extrema expectativa, o tempo o colaborou, fez um final de semana de sol.

Estava pensando, durante muito tempo, aguardava com extrema expectativa este dia, começava semana já pensando em como seria o meu final de semana, como escrevi em –  E se todos fossem sextas-feiras?

E você se sente assim?

Foi ai, que comecei a prestar mais atenção em mim e me autoconhecer, questionava, quais eram as minhas habilidades, o que me diferenciava da maioria das pessoas.

Uma das maneiras, foi lendo bastante, esses tempos li um livro chamado: O Segredo do Talento.

Segundo Danyel Coyle, que visitou muitas incubadoras de talentos de todo o mundo e investigou as suas práticas.

Ele concluiu que é possível qualquer pessoa desenvolver os seus talentos com esforço e disciplina.

Primeiramente, o legal, é criar um plano que o motive para aprimorar seus talentos.

O importe é verificar que o talento não é genético. Ele começa a surgir a medida que nos  identificamos com alguém bem-sucedido.

Isso pode ser um estímulo, mesmo que inconscientemente a gente sinta.

Vamos a elas?

Crie suas imagens motivadoras e visualize-as todos os dias

Escolha imagens incentivadoras do seu desempenho futuro e use-as como um estímulo para seu cérebro. Pode ser de alguma vitória, seja de alguma pessoa que tenha essa habilidade.

Grave a habilidade na sua mente

Por alguns minutos, tente observar pormenorizadamente, e repetidas vezes, a aplicação da habilidade, até você criar um modelo mental que se identifique. A partir desse modelo, você avaliará o seu progresso.

Roube ideias dos outros

Essa dica eu aprendi quando li o livro Roube como um artista. Uma forma para acelerar o seu desenvolvimento é copiando, assimilando e aplicando as ideias e os métodos dos melhores em cada área. Foque nos detalhes.

Registre seu desempenho

Muitas pessoas bem-sucedidas escrevem e refletem diariamente sobre seu desempenho: é a melhor forma de clarear as ideias.

Sinta o desconforto de cometer erros

Algo que percebi, e constatei é que para aprimorar é preciso desenvolver novas conexões no cérebro. Para isso, transponha os limites, mesmo arriscando a errar. O objetivo é olhar os erros como passos para aprender a fazer a coisa certa.

Prefira a simplicidade

Cara essa dica é massa. Não conhecia.

Os espaços simples e modestos ajudam você a focar no que está fazendo. O conforto excessivo dá ao seu inconsciente a ideia de que o objetivo foi atingido.

 

Avalie se a habilidade é de alta precisão ou de alta flexibilidade

Cada tipo de habilidade requer um método diferente de prática. Nas habilidades de alta precisão, geralmente, é necessário ter um mentor. Nas de alta flexibilidade, não.

Para desenvolver habilidades de alta precisão, trabalhe como um carpinteiro meticuloso

Avance com moderação: um movimento simples de cada vez, repetindo até conseguir dominá-lo, e corrija os erros imediatamente. As primeiras repetições e aprender os princípios básicos são fundamentais para a sua evolução futura. As habilidades de alta precisão exigem que você crie em seu cérebro as conexões certas.

 

Para desenvolver habilidades de alta flexibilidade, aventure-se como um skatista

Quando as condições mudam constantemente, você precisa construir as conexões para reconhecer a mudança e reagir. Pratique com espírito inovador e vontade de superar a si mesmo. Explore maneiras diferentes: isso é mais importante que não cometer erros.

 

Priorize as habilidades de alta precisão

Muitas habilidades requerem ao mesmo tempo precisão e flexibilidade, por exemplo, um jogador de futebol deve ter precisão no passe e capacidade de ler a jogada. Nesse caso, dê prioridade às habilidades de alta precisão: elas são mais importantes para desenvolver o seu talento a longo prazo.

Não se deixe seduzir pelo mito do prodígio

Ser um prodígio precoce não garante o sucesso no futuro. Se você se evidenciar cedo, resista aos elogios e continue trabalhando com afinco para superar seus limites. Se você não tiver sucesso no início, insista e continue praticando.

Como identificar um ótimo mentor

Use estas cinco características dos grandes mentores: 1) Não são muito otimistas e salientam a importância do esforço; 2) Criam algum desconforto em você – analisam você de perto, priorizam as suas atividades e são sinceros; 3) Dão orientações claras e diretas; 4) Focam nos princípios básicos das habilidades; e 5) Adoram aprender e têm maturidade. Com

Encontre seu ponto ideal

Você dá tudo de si e quase consegue atingir uma meta muito difícil. Como não consegue, volta a tentar. Este é o seu ponto ideal, em que o aprendizado é mais rápido e efetivo, um pouco além de sua capacidade atual.

Abandone o relógio

São as tentativas e repetições que formam e reforçam as conexões no seu cérebro, não o tempo de prática, até dominá-lo. 

Divida as habilidades em blocos

Esta tática respeita a forma como o cérebro aprende. Divida a habilidade em pedaços domináveis. Pratique cada bloco até dominá-lo. Depois, conecte-o aos blocos relacionados, um por um, e continue formando blocos maiores.

Tente aperfeiçoar um bloco por dia

A ideia é melhorar a execução de cada bloco até conseguir fazê-lo corretamente. Pare para escolher um bloco que você precisa não só melhorar, mas aperfeiçoar, e depois faça-o com todo seu empenho.

Não fuja da luta

Para desenvolver talentos, a luta é uma necessidade biológica, que estimula a evolução dos indivíduos. O cérebro, como os músculos, só progride com o esforço. Não recue perante a frustração do “quase lá”, a que você chega no limite das suas capacidades: ela é o resultado da criação das novas conexões neurais.

Em vez de uma hora por semana, pratique cinco minutos por dia

O cérebro se desenvolve um pouco por dia, gradualmente, até durante o sono. Praticar diariamente, mesmo apenas alguns minutos, estimula esse desenvolvimento.

Invente desafios inteligentes e viciantes

Para desenvolver mais rapidamente uma habilidade, transforme-a em um desafio, por exemplo, um jogo. Tudo que possa ser contabilizado, como o número de repetições corretas, pode se tornar um desafio.

Pratique sozinho

Como você não está condicionado por outros, esta é a melhor forma de procurar seu ponto ideal e de melhorar sua autodisciplina.

Pense por meio de imagens

Quanto mais concreta, nítida e fácil de lembrar for a imagem, mais fácil será para você memorizar, compreender e desenvolver a habilidade. O cérebro humano funciona melhor com imagens do que com ideias abstratas.

Reconheça seus erros assim que cometê-los

As pessoas que assumem seus erros aprendem muito mais. Os erros servem de referência para, em seguida, você melhorar.

Ao corrigir seus erros, visualize seu cérebro formando as conexões certas

Seu cérebro usa os erros como informações para criar as conexões certas. Visualizar esse processo permite a você considerar, e aceitar, que os erros são essenciais para desenvolver as habilidades.

Simule

Na prática intensiva, a simulação – de tacadas de golfe, de raquetadas, dos movimentos de esquiar com os pés fixos no chão, ou tocar piano no tampo de uma mesa – reforça a sua prática, ao levar você a focar nos detalhes essenciais da ação correta.

Registre sua primeira repetição perfeita

Quando isso acontecer, pare e reveja a cena em sua mente. Memorize o momento, os movimentos, o ritmo e as sensações. Use esse registro como nova referência para continuar o desenvolvimento de suas habilidades.

Cochile

O cochilo ajuda o cérebro a criar novas conexões e a fortalecer as estabelecidas nos treinamentos, e dá, por isso, uma grande contribuição para o aprendizado. Faça como Leonardo da Vinci, Thomas Edison e Einstein, entre outros, que praticavam o cochilo.

Foque o que precisa dar certo

Use o “enquadramento positivo”, uma mentalização em que você foca o objetivo de cada repetição e não o que pode correr mal.

Para aprender com um livro, feche-o

Depois de ler um conjunto de páginas de uma só vez, feche o livro e escreva um resumo. Esse esforço leva você ao seu ponto ideal.

Antes de dormir, visualize sua performance ideal

Pesquisas revelam que a visualização melhora o desempenho, aumenta a resistência mental, a confiança e a motivação e estimula a sua mente inconsciente, para que ela apoie você na realização das suas metas.

Termine com algo positivo

No fim da prática, dê a si mesmo uma recompensa. A recompensa pode ser bem simples, como comer uma coisa de que goste, por exemplo.

Desenvolva hábitos novos, ao invés de tentar se livrar de hábitos negativos

O cérebro é ótimo em construir conexões, mas tem muita dificuldade em desfazê-las. Por isso é muito difícil acabar com um hábito antigo.

Ensine os outros

É a melhor maneira de reforçar seu aprendizado, porque ao ensinar você leva seu cérebro a reforçar os conteúdos. Por outro lado, ao ajudar os outros a ultrapassar dificuldades, você melhora sua própria capacidade de superação.

Edzanini Written by: